segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Ele como português

Não vi o Portugal - Arménia. Duas viagens ao Algarve no mesmo dia, para ir buscar e levar pessoas, fizeram com que fosse assim. Na segunda viagem, na ida de Montemor para baixo, ouvi o relato. Pareceu-me que as coisas não estiveram famosas, mas ao menos lá ficámos com os três pontos e agora só uma catástrofe na próxima quarta-feira frente aos finlandeses nos impedirá de ir à fase final do campeonato da Europa. Não me esqueço de que a fraca selecção da Finlândia na preparação para o mundial das rebaldarias em 2002 nos ganhou por quatro a um no Estádio do Bessa, mas prefiro pensar nos cinco a zero do início dos anos 80 do século passado, no desaparecido Estádio José Alvalade, na caminhada para o Europeu de França.
No jogo com a Arménia, mais do que a fraca exibição da selecção portuguesa, o que me irritou foi um comentador que me pareceu arranjado à pressa por uma das rádios em que andei a circular. Luís Martins, que andou pelo Sporting e esta época tentou ser treinador à séria no Portimonense, em algumas das coisas que lhe perguntavam começava a resposta assim «Bem, eu como português…». Ora isto tanto serviu para falar da fraca exibição da selecção como para comentar o lance do penalty arranjado por Ricardo quando derrubou um jogador da Arménia com o jogo ainda em zero a zero; depois de o jornalista que fazia o relato explicar que tinha sido falta e de lhe ter sido pedido um comentário, disse que «como português» achava que a decisão do árbitro de nada marcar tinha sido correcta. Fiquei a pensar que depois de como treinador não ter dado grande coisa, se calhar como comentador também não vai lá.
Finalmente, uma nota para Pepe: Chegou à selecção; ele (como português) ficou no banco, mas não deve demorar muito a entrar em campo. Continuo a achar que ter jogadores estrangeiros na selecção só em casos mesmo excepcionais (Deco, obviamente; ou Liedson, se não apostasse em que ainda irá à selecção brasileira, o que a acontecer será mais do que merecido).

4 comentários:

CLeone disse...

Pois o Pepe não faz falta, centrais hoje não faltam. mas agora wu o até os «jonalistas» do Público defendem o Ricardo (contra o Quim), acho que podíamos reconehcer que o mal foi o passe do Velosos e que aquilo foi um grande mergulho do arménio - sem desprimor pela inutilidade do Ricardo a passarinhar pela área...

Anónimo disse...

pois caro amv, ficou irritado, mas so se quis porque podia ter apagado o rádio! pois eu que vi o jogo percebi porque o Luis Martins disse ser portugues! ele ao contrario de si é honesto! voce não viu e diz que foi penaltie, ele que não viu disse que não viu mas que como portugues , queria que o arbitro não marcasse! Portugueses assim, como tu, querem talvez que Portugal perca! Eu vi e ouvi o que ele disse e não posso deixar de te dizer que estás errado!

amv disse...

Devido a comentários insultuosos que durante alguns dias surgiram em posts antigos, fui obrigado a sujeitar os comentários deste blog a aprovação. Obviamente que opção tem apenas a ver com comentários do género desses que referi, que quem mantém um blog está sujeito a receber. Já comentários como este - apesar de anónimo - não há o mínimo problema em publicar; mesmo este sendo completamente descabido nos julgamentos que faz sobre a honestidade de cada um.

AMV

Anónimo disse...

Descabido não é, percebe uma coisa AMV, tu referiste-te a um meu treinador em concreto e só porque ouviste um comentário que te irritou não podes, ou melhor não Deves, dizer de um homem que já foi campeão de Juniores e Juvenis, ajudou o Peseiro a ir á final da Uefa, formou dezenas de jogadores de grande nivel no Sporting e que jogam hoje nos melhores campeonatos do Mundo e que tem uma carreira marcada pela honestidade, trabalho e sucesso, dizer dele o que disseste, que como treinador não tinha dado grande coisa, fica sabendo que eu fui seu jogador e defendo o valor dele, porque ele como treinador e como pessoa, foi do melhor que eu e os meus colegas do Sporting tiveram na sua formação de homens e jogadores, provavelmente tu por desconheceres a pessoa e o profissional falas assim, tens o dever de ouvir isto! Um abraço e sê feliz, so isso! O meu msiter foi , é e continuará a ser uma referencia e o tempo vai dizer-to também a ti!
Fábio Costa - Carcavelos