quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Na Ucrânia

Não foi só pela vitória, foi pela entrega dos jogadores, pela sua capacidade de luta; esta noite gostei muito da exibição do Sporting na Ucrânia – Shakhtar Donetsk 0, Sporting 1 (Liedson). Lembrou-me jogos de outras épocas de Paulo Bento, quando Paulo Bento era mais treinador do que é agora. De entre todos os que estiveram em campo, um destaque óbvio para Liedson; se o Sporting tivesse para cada posição jogadores do nível dele (e o mesmo para treinador e dirigentes), dá-me a ideia de que ganharia a Liga dos Campeões nas calmas. O Shakhtar também esteve muito bem, ao não nos complicar a vida; aliás, nesta jornada da Liga dos Campeões todos os clubes ucranianos estiveram muito bem.
.

2 comentários:

Manuel Leão disse...

António:

Está a ver como são as coisas. Eu não gostei da 1ª parte. O losango jogou sem um vértice. Desta feita, Romagnoli esteve fora do jogo. Valeu a coesão defensiva. Na 2ª parte entrou mais desinibido e rectificou. De qualquer modo, o Sporting actuou como equipa.

Audações Leoninas.

CLeone disse...

ROmagnoli nulo, quase não se rematou, sorte na defesa (e RUi patrício em boa forma), substituições menos más que o costume e um adversário fraco. Vitória que não dava para sonhar, como a ida a Paços mostrou...