sábado, 9 de agosto de 2008

Para sempre

Poucos anos depois, nem cinco anos. Tirei estas fotos numa volta que dei pelos montes onde decorre o meu próximo romance. Há marcas do que aconteceu que parecem ter ficado para sempre.
.

3 comentários:

d.e. disse...

Romance autobiográfico, autoficção ou ficção pura (se é que tal existe)?

amv disse...

Manuel,

acho que desta vez se pode dizer que é um romance autobiográfico.

Abraço,

António

antónio souto disse...

É exactamente esse o lugar da memória - indelével.