quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Uma festa difícil de perceber

Por falta de tempo não consegui mesmo ver o Sporting na terça-feira à noite com os ucranianos – Sporting 1 (Derlei), Shakhtar Donetsk 0. Também por falta de tempo só agora escrevo esta nota. A vitória deu a qualificação antecipada para os oitavos de final da Liga dos Campeões. Uma festa, pelo menos foi o que me pareceu do que ia ouvindo no rádio do carro. Não percebi bem a razão. A qualificação é algo de muito bom, mas é apenas para os oitavos de final. Se fosse para umas meias-finais ou para a final, ou se fosse a vitória na própria Liga dos Campeões, tudo bem. Mas tanto barulho pelo nada de passar aos oitavos de final… Escusava até de aparecer gente com lembranças de não estarmos tão adiantados nesta competição desde 1982, quando chegámos aos quartos de final e fomos eliminados pelos espanhóis da Real Sociedade – já agora, convém lembrar que por esses tempos ainda havia a Taça dos Clubes Campeões Europeus, e que tudo começava apenas uma eliminatória antes dos oitavos de final; para cair frente à Real Sociedad (1-0 e 0-2) bastou ao Sporting eliminar o Dinamo de Zagreb (0-1 e 3-0, com três golos do próprio treinador, o último dos quais magistral) e o CSKA de Sofia (2-2 e 0-0).
.
Falo do golo magistral aqui.
.

1 comentário:

Luís Graça disse...

Essa equipa do Sporting jogava à bola.
Que saudades!
Eu agora até optei por ir ao Franco-Português ver um documentário sobre a Tchechénia.

E hoje fui jantar com uns amigos ao Old Vic e como fui o último a chegar fiquei de costas para o plasma com o AC Milan --- Braga.

Eles só me diziam que o Braga estava a jogar à brava. E eu ia comendo um belíssimo bacalhau.Regadinho com uma meia de tinto Romeira.

Para matar saudades das minhas reuniões de trabalho no Paco (em frente à Gulbenkian) com o Morais e Castro. Também íamos numa de Romeira ou então, como dizia o Morais e Castro, "pode vir um Evelzinho".

No domingo sou gajo para vestir o pólo do Stromp e ir outra vez para o Snooker Clube, onde assisti ao desaire do Sporting com o FC Porto. Gosto do espaço e insisto.

Estou entre amigos, mesmo com os benfiquistas (porreirões) que por lá existem.