segunda-feira, 10 de novembro de 2008

A saída da Taça

Qualquer coisa me dizia que o jogo – Sporting 1 (Liedson), Porto 1 (eliminação nos penalties) – não ia correr bem. Mas depois do começo viu-se que não; de um lado o Sporting a jogar muito bem e com uma grande capacidade de luta, do outro uma equipa a parecer que não tinha um mínimo de categoria. Depois, na segunda parte, a mudança; o Sporting a cair e o Porto a ganhar força. No fim, uma desgraça, com a eliminação no desempate por penalties e eu a lembrar-me do pessimismo inicial. Deixo ainda algumas notas…
- a arbitragem foi uma vergonha, mas mesmo assim ainda me parece que nem temos muita razão de queixa (penalty por marcar numa mão de Rolando, outro numa agressão de Rochemback ao mesmo Rolando, e ouvi falar de outro de Rui Patrício sobre Hulk no lance da expulsão de Caneira, mas não perebi bem a jogada); além da expulsão perdoada a Rochemback e do segundo amarelo a Caneira que deveria ter sido vermelho directo depois da bárbara agressão a Hulk;
- o golo do Porto foi patético, com Hulk a correr mais de cinquenta metros sem que o leitão Rochemback o conseguisse apanhar, nem para fazer uma falta;
- Caneira além da falta de jeito para o futebol não prima pela inteligência (mesmo depois de ter escapado do vermelho directo na agressão a Hulk, ainda se armou em parvo com o avançado brasileiro – resultado, amarelo para os dois, e logo Caneira que já tinha um primeiro amarelo);
- ainda o golo do Porto – fez-me lembrar um outro, há duas épocas, o do empate a um do Paços de Ferreira em casa contra o Sporting, quando Caneira também ficou nas lonas enquanto o avançado Cristiano corria para rematar à baliza (na imagem); esse golo pode ter custado o campeonato nessa época;
- Polga jogou muito bem, muito esforçado, incansável, e até marcou um penalty com segurança (se tivesse controlo sobre a bola, com a capacidade de luta que demonstra seria um jogador fantástico);
- Paulo Bento não interveio no jogo, não percebo por quê (nem ele se calhar percebe); fez no banco mais ou menos o que Filipe Soares Franco fez na tribuna ao lado de Pinto da Costa;
- Foi bom ver Yannick de volta, depois da inexplicável embirração de Paulo Bento, que insiste em deixá-lo de fora;
- Jesualdo Ferreira, um anti-desportista encartado, fartou-se de protestar no lance em que Hulk simulou um penalty e foi expulso;
- eu nunca mandaria Rochemback ou Abel marcarem os penalties, nem Polga, o único dos três que não falhou;
- na volta Stojkovic talvez tivesse chegado a alguma das bolas rematadas nos penalties pelos jogadores do Porto;
- Romagnoli estava a jogar muito bem, e até a lutar mais do que o costume, mas teve de ser sacrificado numa substituição por um defesa depois da estupidez do medíocre Caneira, que não descansou enquanto não conseguiu ser expulso;
- Pinto da Costa abandonou a tribuna a pedir desculpa por ter passado a eliminatória; Soares Franco, de pé, não se cansava de bater palmas, ao mesmo tempo que mostrava um semblante difícil de classificar (triste?, alegre?, nem uma coisa nem outra?)
.

5 comentários:

CLeone disse...

Agressão do Caneira? QUal? ROmagnoli jogou bem? Fez o quê? E já agora também o Postiga esteve óptimo, não? A arbitragem foi má, tal como é óbvio que o Patricio fez um penalty idiota no lance em que o Caneira é expulso sem ter feito nada, mas só nos podemos queixar d eum penalty do ALves sobre o ABel, perto do fim. Quem mete Romagnoli e Postiga a titular não se pode queixar porque só chega ao golo por fífia da defesa, não por mérito próprio.
Já a má premonição, partilho. Só a inécpia do porto na primeira parte deu a impressão que jogávamos bem, embora a falta de lances para golo inidcasse bem o problema da nulidade dos acompanhantes de Liedson. Depois, o Jesualdo mexeu, e o Bento ficou a ver até chegar o empate e a expulsão inventada do Caneira. Devia ter mais cuidado? Também acho, mas o PB acha que esses (ver tb Derlei) é que se aplicam nos treinos, e no fim do jogo falou em fazer mais pressão sobre os árbitros. Uma azia...

amv disse...

Carlos, como disse não vi bem, nem nas repetições, o penalty do guarda redes sobre o super-herói, mas acredito que sim, pois o nosso guarda-redes não é de fiar. Vi foi a patada manhosa (e maldosa) do Caneira, com os pitons, na cara do adversário. O penalty sobre Abel é duvidoso, mas admito que sim (e gostava que o cromo do apito o tivesse assinalado, claro).
Paulo Bento, não me admira aquelas afirmações; tem valor, mas como já aqui disse várias vezes é um treinador pouco inteligente e na maior parte das declarações que faz mostra que é um bocado bronco.

António

Luis Eme disse...

linda é a crónica do MST em "A Bola" de hoje, António...

grandes talas azuis que o senhor tem! e eu nem sou sportinguista...

o Paulo Bento já não sabia falar, mas desde que foi caricaturado pelos gatos, tornou-se ainda mais "caricatura"...

acho que o Sporting jogou bem, especialmente na primeira parte, mas quem não marca...

Luís Graça disse...

Caro António:

Eu bem queria ver o jogo, mas os imponderáveis impediram-me de chegar a tempo ao Snooker Clube, equipadinho com o pólo Stromp, de que gosto tanto.

A primeira vez que o vi ao vivo (já tinha visto em fotos antigas) foi na temporada de 1979/1980, com a linha atancante Manoel, Manuel Fernandes e Jordão.

(Que grande golo marcou o Manoel a um grande ídolo meu, o sueco Ronnie Hellstrom, num jogo de má memória com o Kaiserslautern, arbitrado por um árbitro com nome de realizador de cinema de culto: John Carpenter. Acho que a BOLA titulou O REGRESSO DO MAL, título português do famoso "Halloween". Vi o filme numa sessão das 18h30m do Monumental, com um auricular de transístor Sanyo e a ouvir o Portugal--Itália do Europeu de hóquei. Quando era golo de Portugal eu tirava o interruptor do Sanyo e toda a gente festejava o golo de Portugal, enquanto um gajo com uma agulha de tricot andava a furar gente numa pequena terreola dos Estados Unidos).

Bem, como estive a ajudar os amigos a "desmontar a tenda" no Festival de BD da Amadora (e eu e o Eduardo Raposo ficámos presos na escada que dava acesso ao Salão, porque àquela hora já só se podia sair e não dava para entrar outra vez; lá mandei um berro à menina que estava ao pé da ambulância, ela chamou o segurança, o segurança disse para saltarmos por cima de uns vasos com plantas que já estavam a bloquear o caminho para o piso inferior, a garagem. E da garagem subimos para a entrada do Festival, onde o Rui Brito e o Lameiras andavam à nossa procura, porque eu me tinha esquecido do telemóvel em casa.

Com tudo isto chegámos ao Snooker Clube só a tempo de sofrer com os penalties e nos batermos com uns cachorros especiais e uns pregos, cortesia do Zé. E nem foi preciso beber muito para esquecer. Depois fomos dar umas tacadas para o pano verde e já saímos bem dispostos. Estar com os amigos é bem mais importante do que Sportings, Benficas, os FC Portos.

E o Snooker Clube é o local onde sou mais que cliente, sou amigo e sempre bem tratado, apesar do amigo Almeida ser do "inimigo" --- Benfica. Mas é um "inimigo" fidalgo, fraterno e com sentido de humor. Ao ponto de me vir dar o cartaz de anúncio do Sporting--FC Porto para o campeonato nacional, no final da nossa desgraça.

--- Ó Luís, é capaz de querer ficar com isto para recordação...
--- Mas o amigo Almeida tem de autografar...
--- Isso já não consigo...

E lá nos rimos os dois, que isto de ser do Sporting dá uma estaleca do camarquilhão nas derrotas.

Portanto, foram duas derrotas seguidinhas no Snooker Clube, equipado à Stromp. Mas não desisto. Hei-de lá ir ver o próximo Sporting -- FC Porto ou FC Porto--Sporting. E equipado com um pólo do Sporting. Mas por causa das coisas levo o outro pólo do Sporting, que também é lindíssimo. É aquele de fundo branco, com listas amarelas e verdes horizontais. Pode ser que pegue.

Saudações Leontinas.

E nem sei o se tem passado com a nossa equipa carismática e vencedora, a de ténis de mesa. Pelo meu lado, comecei o campeonato do Inatel. Podem ler tudo brevemente em www.oprazerdamesa.blogspot.com.

E as reportagens do Salão Erótico no blogue do BD Voyeur. É ir através do link do Prazer da Mesa até ao Kuentro ´(que é sobre BD) e depois o Kuentro avisa quando começar a mandar brasa sobre o Salão. Mal o Machado tenha tempo de postar, é só saúde e muitas mulheres nuas.

Algumas delas andaram em cima de mim. Ou melhor, do Dick Hard. Vou aparecer uma terça-feira destas no "Boa-noite, Alvim", na rábula com o Nuno Costa Santos. E mais não conto. Deve ser lá para o final de Novembro, pricípios de Dezembro.Mas até pode ser uma terça anterior. Previsões só no final do encontro.

Viva a SIC Radical! Viva o Alvim! Viva o Nuno Costa Santos! Viva o Gimba! Viva o papagaio Baixinho! Viva o Pedro Dias!
Viva o João Manzarra! Vivam as miúdas do Curto-Circuito.

Principalmente a Joana Dias que faz anos no mesmo dia que eu. E aquele que curte gajas também é simpática. Já para não falar da fresquinha Rita Andrade.

Viva o Cabaret da Coxa (pode ser que regresse, tenho um dedo mindinho a dizer-me coisas, eles andam a dar repetições do programa; é só coincidência?)

Realmente, eu não posso andar nos blogues. Perco-me. Não tenho GPS. Tudo isto a propósito da derrota do nosso clube...então e quando é que durmo?

Estúpido! (é comigo, não é com vocês). Devia estar a preparar já o curso de Escrita Criativa que vou dar na Learning Inovation, ali para as bandas do El Corte Inglés, nas segundas e sextas-feiras de Fevereiro, entre as 18h e as 21h, com pausa para sexo, whisky e cigarrinho, a meio da sessão. Começa a 9 e acaba a 27. Mais pormenores pelo telefone 309912840.
Mas estou a dizer isto por acaso. Pagam-me o mesmo, independentemente do número de alunos.
Mas curto dar aulas numa rua com nome de homem que muito admiro (Ramalho Ortigão). E já conheci o caniche Pipo, que anda lá pela zona e "ladra porque quer que as pessoas lhe façam festas", segundo a versão da dona.

Olha lá, ó António, o Fernando Pessoa das paredes e o ouriço também ladram, ou são só o Monge e respectivos pares?

E por aqui me fico, que daqui a meia hora começam a martelar as paredes do prédio. As obras já duram há mais de mês e meio, a darem-me cabo da cabeça. E eu para aqui. Não resisto ass blogues dos amigos. Amanhã (hoje!!!) se tiver enxaquecas, posso queixar-me?

Bem, o melhor é tomar um kainever, para ver se descanso o mínimo. Mas daqui a umas 7 horas vou acordar tipo zombie. Onde estou? Quem sou eu? Porque é que já não há futebol de jeito no campeonato português?

antónio souto disse...

Uf, já começava a pensar o pior com tamanha ausência do Luís... Afinal, havia outra... havia outros afazeres, mas que nos fazia falta, lá isso fazia. Grande abraço, Luís, e não te preocupes que lá para 2018 ainda apanhamos em cima com o mundial e vai ser um fartote...