sábado, 4 de outubro de 2008

Uma novidade

Provavelmente isto não é uma notícia para o meio editorial cá da terra, mas finalmente o meu próximo romance está quase terminado; ando agora nas últimas revisões. Preparo-me para outros projectos e sobretudo para um que me diz muito, a edição dos textos que uma pessoa tão misteriosa quanto especial deixou comigo, em 1992: os textos do pequeno caderno de Diana Törving, que ainda hoje não sei se ficou esquecido no meu carro perto da cidade francesa de Clermont-Ferrand se foi lá deixado de propósito; quero acreditar que foi de propósito.
.

3 comentários:

a. souto disse...

Aguardamo-lo (ao romance) com a expectativa com que se aguardam os trabalhos dos amigos...
Quanto aos originais, é bem possível que tenham lá ficado de propósito, como reconhecimento, gratidão ou, quiçá, como oferta pelo conforto do habitáculo.
Há (des)encontros destes!

Luís Graça disse...

´Bora lá, António.
Só mais um esforçozinho. Para ficares de consciência tranquila de que trabalhaste no máximo.

Uma coisa: não dá para voltar ao design anterior do blogue? Eu gostava muito mais, mas é óbvio que é muito mais do que isso o que me traz aqui.

Aquele abraço.

(já estou de camisola do Stromp vestida)

Xantipa disse...

Aguardo impacientemente!