sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Uma frase

«O futebol não é para gente inteligente, senão não era o desporto do povo.»
Manuel Cajuda, treinador do Vitória de Guimarães (frase ouvida ontem tarde, na Antena 1)
.

2 comentários:

Luís Graça disse...

O Cajuda é dos poucos que me divertem, com as "boutades".
A apresentação do Vitória "a la Padrinho" não foi inocente.

Realmente, o povo não pode ser muito inteligente, para continuar a consumir este futebol.

Por mim, vou "mergulhar de cabeça" nos Jogos Olímpicos. E para abrir o apetite nada melhor do que o sol da praia de Oeiras, onde conto regressar na próxima semana, para ver ao vivo, nas areias, a dupla Maia/Brenha, no Nacional de voleibol de praia.

Em 1992 ou 1993 fiz páginas centrais do suplemento de desporto do CM. Estava o voleibol de praia a dar os primeiros passos a sério em Portugal.

E em Pequim prevejo cinco medalhas (pelo menos) para Portugal. Para que não me acusem de ser pessimista.

Manuel Leão disse...

António:

Frase de dois gumes, do "filósofo da bola".

Trata-se de um treinador razoável, mas que, por vezes, fala demais.

António, como ambos gostamos de futebol (do verdadeiro, do legítimo, o das 4 linhas), já nos podemos limpar a este guardanapo. Não, por pertencermos ao povo, mas por não sermos inteligentes.

Como Cajuda se classifica, nesta frase, é lá com ele. O resto é com o povo. O futebol segue dentro de momentos.
Que posso dizer mais?

Saudações Desportivas