sexta-feira, 20 de junho de 2008

José António Camacho é o novo seleccionador nacional?

Pelo que disse hoje o presidente da Federação Portuguesa de Futebol em conferência de imprensa, o novo seleccionador nacional pode muito bem ser José António Camacho. Deixo abaixo um texto de hoje do «Record» (os destaques são meus; no texto não está, mas Gilberto Madail também falou em não ser necessário ter «ascendência portuguesa», apesar de «ter de falar português», como desde há dias foi tornado público).
Gilberto Madaíl adiantou que o novo seleccionador nacional terá de ser "escolhido até meados de Julho", tendo em conta o arranque da fase de qualificação para o Mundial'2010.
Na próxima semana serão apresentadas em reunião da direcção da FPF as alternativas a Scolari, que "já tinha o ciclo esgotado antes do Europeu", e "até pode haver uma surpresa".
Para Madaíl o novo seleccionador nacional tem de "ter ambição" e "ser alguém que os jogadores respeitem não tanto pelo que ganhou mas pela sua personalidade".
Quanto ao anúncio da saída de Scolari para o Chelsea, considerou que "não tinha forma de o evitar". "O momento do anúncio dependeu do clube. Não foi um momento oportuno mas não tínhamos como controlar isso. Quando viemos já tinha a certeza absoluta que Scolari não ia continuar".
"Não falhou nada. A vida tem ciclos. O ciclo de Scolari, na perspectiva que queria uma experiência de clubes, já estava esgotado", continuou.
Madaíl deixou votos de "felicidade" a Scolari. "Estou seguro que sempre que Portugal precisar do seu apoio estará disponível", referiu.
Deixo também um texto da Agência Lusa (mais uma vez, destaques meus).
O novo seleccionador é "alguém ganhador e com ambição" e capaz de "comunicar com os jogadores em português", revelou hoje o presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Gilberto Madaíl.
"Pode não ter sido ganhador no passado, mas quer ser ganhador e tem de ter ambição. Será alguém, que os jogadores respeitam pela sua personalidade, não tanto pelo que fez, mas sim pela sua personalidade", defendeu Madaíl.
O presidente da FPF falou ainda da necessidade do novo técnico saber falar português, mesmo que isso não implique nacionalidade lusa e reconheceu que, em "meados de Julho", tudo estará definido: "Tenho-me debatido com este assunto ao longo das últimas noites. Terá de ser alguém que se imponha pela sua personalidade. É nesse sentido que vou expor as minhas ideias à direcção, na reunião da próxima semana".
"Talvez até haja alguma surpresa nessa matéria. É fundamental que quem venha saiba falar português, mas isso não significa que seja português. Tem de falar português para se exprimir com os nossos jogadores. Desde o princípio do europeu que estou a pensar nisso".
Madaíl disse também que tem vivido com "essa angústia" diariamente e reiterou a ideia que a substituição de Luiz Felipe Scolari "não é fácil".

1 comentário:

jfade disse...

VÁ DE RETRO SATANÁS!!!
CRUZES CANHOTO!!!
É que não suporto tal fulano. Sei que é irracional mas é verdade.
JFrade