sexta-feira, 11 de abril de 2008

O homem derrotado que sorria

Mais uma competição falhada, com o Sporting 0, Glasgow Rangers 2 e a eliminação nos quartos-de-final da Taça UEFA. O Sporting mostrou-se superior, o que não admira face a uma equipa com jogadores tão limitados que até o ausente Anderson Polga, se estivesse bom e fosse produto da academia, poderia muito bem nela fazer de número dez se os dirigentes escoceses o comprassem. O Sporting teve alguma falta de sorte: em quatro ou cinco lances a bola em vez de entrar na baliza ou bateu no poste ou passou muito perto. E o Rangers em quatro falhanços aproveitou dois para marcar. Por vezes acontece…
Não me parece, no entanto, que esteja apenas aqui a justificação para termos sido eliminados. A derrota do Sporting explica-se por alguma incapacidade de Paulo Bento em reagir quando as coisas não estão a correr bem (vê-se que apesar de ser minimamente capacitado para a função não é muito inteligente e então se as coisas lhe saem do esquema é uma carga de trabalhos). Mas pior do que isto é a falta de espírito de competição que a equipa em determinadas alturas demonstra, competição a sério, com objectivos elevados; é algo que resulta em grande parte da mensagem passada pelos responsáveis da sade (principalmente por Filipe Soares Franco), a mensagem de que somos pequenos e pobres, de que não temos grande capacidade para competir com os nomes de topo do futebol europeu. Este espírito tacanho de responsáveis que na sua vida fora do Sporting, principalmente nas empresas, se tratam um pouco paradoxalmente como figuras de topo, contagia por vezes a equipa de tal forma que os resultados depois são o que se tem visto.
Uma nota final para o despropósito de Filipe Soares Franco, depois de acabado o jogo e com o Sporting eliminado, ter aparecido todo sorridente como se tivéssemos ganho já não digo a Liga dos Campeões mas pelo menos a bem portuguesa Taça da Liga. É caso para perguntar: o homem sorria de quê? E também é caso para perguntar: quanto tempo mais ficará no Sporting?

2 comentários:

CLeone disse...

Toda a razão, o PB é obtuso: Djaló marca e vai apr ao banco, Romagnoli é uma nulidade mas joga sempre e Moutinho que vá para a ala onde rende menos, alterações só quando já estamos a perder (e que más sustituições)... E agora: a falta de sorte, etc. quero ver quando o SLB nos eliminar ou pderdermos a final da Taça... felizmente nem vi a tristeza do FSF, ontem a noite valeu pelos golos do Mutu na Holanda. Abraço

Luís Graça disse...

Sporting e Rangers proporcionaram 120 minutos de futebol pouco aliciante. E os leões deixaram escapar uma oportunidade única.
O Rangers está bem fraquinho. Nunca os vi tão defensivos.