terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Pergunta discreta

Quantos nomes de corruptos, inclusive do próprio Estado, gostaria António Marinho Pinto, o bastonário da Ordem dos Advogados, de poder dizer?

1 comentário:

Manuel Leão disse...

António:

E pode dizer, mas a quem de direito. As provas, contudo, compete às polícias e ao M. P. procurá-las.

Eu pasmo como há juristas que dizem que ele deveria apresentar provas. Quando qualquer pessoa, com um mínimo de conhecimentos, sabe que a prova desse tipo de crimes compete ao M.P.