segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Enfim, uma boa notícia

Enfim, uma boa notícia para o meu clube: a saída do gestor (?) – ou administrador (?), vá-se lá perceber – Carlos Freitas. Sai cabisbaixo mas gabarolas e com um ligeiro sorriso dá a ideia que de satisfação. Na volta, sentimento do dever cumprido. Qual seria o dever? O dia sete de Janeiro de 2008 marca o final no Sporting da presença de uma das pessoas que mais prejudicou o clube nos últimos anos. Aproveitando o balanço, deveriam ter saído mais alguns dos gestores (?), a começar por aquele que só gere (?) o clube durante uma hora por dia (quantas gastará a almoçar?). Falo do presidente, já se vê. O que trarão os próximos capítulos?

Uma nota para a entrevista de Carlos Freitas à «SIC Notícias». Um tique... Em cada resposta começava sempre com a palavra «ouça», presume-se que acompanhada por um ponto de exclamação se em vez de estar a falar estivesse a escrever. E a acompanhar, é claro, o sorriso (embora ligeiro) do dever cumprido – bem nos tramou, com a situação em que deixa o futebol do clube

2 comentários:

CLeone disse...

mas aprece que só sairá no fim de Fevereiro, por isso é de esperar mais flops em Janeiro...

Manuel Leão. disse...

Nem tudo foi mau. Houve também coisas boas e outras péssimas. Porém, foi sempre um "out-sider", inquinado por pecado original.
Quem tem gerido, afinal, o futebol do SCP? É que eu, sempre ingénuo, julgava que era o Administrador para o futebol. Isto é, ele.
Ou a demissão teria tido por base um conflito interior, por não estar de acordo com ele próprio? Que nome teria, neste caso, o seu "heterónimo" para o futebol?
De qualquer modo, consta que trabalhava mais de uma hora por dia. Se tivesse trabalhado só uma hora não teria cometido tantos erros. É o que faz não seguir os bons exemplos!