quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Um milagre em Fátima

Fátima 2, Sporting 3 (Liedson 2 e Purovic). Um milagre, ou então muita sorte. O Sporting passou para a fase seguinte da Taça da Liga num jogo em que voltou a jogar mal, como nos últimos tempos. As bolas atiradas pelo Fátima ao poste e a inexperiência de alguns dos jogadores desta equipa, para além da classe de Liedson, decidiram tudo. Deixo algumas notas…
- Primeiro, o final, ou melhor, já a seguir ao final do jogo – Paulo Bento saiu do campo a insultar toda a gente (creio que do Fátima) que lhe aparecia à frente (na televisão não se ouvia, mas pelas imagens dava a ideia de que era «filho disto», «filho daquilo» ou coisa pior.
- A perder e com um avançado do Sporting que sabe jogar futebol em campo mas a alinhar pelo Fátima (Saleiro, e já com um golo), Paulo Bento punha as suas esperanças no inconcebível Purovic, mandando-o aquecer.
- Esse mesmo inconcebível jogador (?) Purovic acabou por marcar um golo, nem sei se em fora-de-jogo; por um lado foi bom, porque representou na altura o empate a dois, mas por outro lado foi mau, pelo ânimo que vai dar a Paulo Bento para continuar a apostar nele.
- Polga regressou e mesmo assim o Sporting sofreu golos, contrariando a ideia que quase toda a gente defende, de que com esse «genial» jogador (?) a equipa é imbatível; a verdade é que Polga regressou ao seu nível, esforçado, sempre muito esforçado, mas ao mesmo tempo a mostrar a sua falta de jeito quando a bola se aproxima (lembro-me de um lance aos setenta minutos em que depois de interceptar um ataque do Fátima rematou com toda a força à saída da sua própria grande-área, e também de nos lances de golo e de perigo do Fátima nunca o ver por perto).
- Miguel Veloso esteve muito bem no regresso ao meio-campo, mas desconfio de que Paulo Bento ainda não terá percebido.
- Nota final – as coisas estão muito mal e o futuro não promete nada de bom; mesmo ganhando em Fátima, já não há grande espaço para Paulo Bento, embora o problema nem seja apenas dele, o problema vai muito mais além, porque a culpa da desastrada construção do plantel para esta época não se pode imputar apenas a ele, mas também à própria direcção (no caso da direcção, não sei se terá sido de forma premeditada ou não, mas aquela história de Filipe Soares Franco preferir segundos lugares em vez de primeiros para poupar nos prémios aos jogadores dá que pensar).

3 comentários:

Luís Graça disse...

Caro António:
Queres ver o Sporting--Roma comigo, no "Twister", ao pé da minha casa, no plasma gigante do restaurante?
Estamos em casa. É grande ninho de sportinguistas.
Tenho ensaio do show do Teatro Bocage, na Graça (www.teatrobocage.com) às 17 horas, mas às 20h eles têm o palco com workshops.
No máximo, chego ao intervalo. Posso reservar lugar para nós. Tu ias comendo e já víamos a segunda parte juntos. Que dizes?

AMV disse...

Luís

Depois digo-te se consigo. É bom que não saibam quem eu sou, senão ainda começam a mandar vir comigo, a dizerem que eu não sou do Sporting e coisas do género, como já tenho ouvido.

António

Luís Graça disse...

Isso não vai acontecer, pá. Chega lá a horas (se puderes). No máximo seremos três. Eu, tu e mais um amigo, o Lino, da Tertúlia BD.

Portanto, perguntas ao empregado, para pedir ao dono(Carlos) onde é que está o Lino. Ou vais ao "Erecções" e procuras a foto dele, que há lá uma no caderno de fotos. Apresentas-te e sentas-te.

Eu chegarei por volta das 20h30m.
Se não puderes, não há crise. Está tudo bem. Nós vamos ficar encostados à parede, no piso de baixo. São os melhores lugares para ver o plasma gigante.