segunda-feira, 6 de agosto de 2007

A derrota de ontem no Algarve

Copiei isto do «Record»… «’Penso que não assistimos a uma arbitragem isenta. A forma como o Pedro Henriques controlou a partida não foi a melhor. Costumam elogiar o seu estilo mas não foi uma arbitragem à inglesa’, afirmou o responsável máximo dos leões que, entre outros lances, não apreciou as picardias que se verificaram no relvado. Recorde-se os episódios que envolveram Romagnoli, Manuel Fernandes, Liedson, Luisão e David Luiz.»
Filipe Soares Franco ao menos nisto saiu-se bem. Pedro Henriques, que ao contrário do que se diz é um mau árbitro, prejudicou o Sporting na final do Torneio do Guadiana, em Vila Real de Santo António, frente ao Benfica. De qualquer forma, parece-me que não foi por ele que a equipa perdeu.
Ou seja, este Benfica 1, Sporting 0 deixou-me a ideia de que a equipa perdeu de forma estranha; mostrou que era melhor, mas não conseguiu dar forma a essa ideia no resultado, e afinal o Benfica até teve mais oportunidades.
Outras impressões…
- O novo lateral direito é bom; mas, a confirmar a falta de senso dos dirigentes, para essa posição já havia dois jogadores igualmente bons (Abel e o adaptado Pereirinha).
- Não fica muito bem sofrer um golo de um jogador como David Luís (assim como não fica muito bem sofrer um golo de Luisão); ontem aconteceu, por incompetência de Polga (como antes tinha acontecido no frango de Ricardo que deu o último título ao Benfica) – Ricardo finalmente saiu e a equipa arranjou um guarda-redes que parece muito bom, mas Polga dá a ideia de que é inamovível.
- Confirma-se que a equipa vai ser parecida à do ano passado, mas continua a haver ali alguma coisa que não funciona e que pode comprometer a luta pelo campeonato (para além dos dirigentes, que podem muito bem mandar jogar para o segundo lugar de forma a poupar nos prémios, como no final da época passada).
- É provável que haja lugar para Adrien Silva na equipa.
- Moutinho é muito bom, mas acaba por ser um bocado azelha nos remates e noutras jogadas de finalização (está aí a diferença para jogadores como, por exemplo, o notável Nani); acaba por ter o mesmo problema de Yannick Djaló, embora não tão acentuado.
- Paredes e Farnerud, mesmo não jogando ontem, deu para lembrá-los, não sei por quê – nem pensar em metê-los na equipa (e se deu para mantê-los, por que não foi possível aguentar Carlos Martins).
- Derlei emperra o ataque; não sei se alguma vez recuperará o nível que atingiu com Mourinho.
- Romagnoli não serve para maestro da equipa, mas deve jogar num lugar qualquer do meio campo para a frente porque tem muito talento.
- Sei que isto é uma banalidade, mas Miguel Veloso e Liedson são imprescindíveis.
- Vukcevic e Izmailov sabem jogar, mas daí a serem imprescindíveis não direi que vão anos-luz, mas uns largos meses de certeza.
- E mais uma coisa, aquilo da imagem ali no início – o que estará Soares Franco a combinar com Luís Filipe Vieira?; será uma coisa do género da que arranjou na visita do Sporting à Luz na última época, para que a equipa desistisse de ganhar na segunda parte do jogo?; tipo esta época vocês lutam pelo título e a gente fica atrás a ver se foge ao pagamento dos prémios de campeão?
Vamos a ver no que isto vai dar.

1 comentário:

Luís Graça disse...

Vai dar para muitas frustrações e mais umas quantas alegrias.