segunda-feira, 7 de maio de 2007

Apenas o resumo

Sporting – 3 (autogolo, Liedson 2), Setúbal – 1. Muito pouco a dizer. Vi apenas um pequeno resumo do jogo, e soube o resultado final já depois da meia-noite. Compromissos familiares alhearam-me do mundo; nem das eleições soube, as da Madeira e também as de França (onde elegeram um meio húngaro que não inspira confiança). Mas do resumo ficaram-me algumas ideias: a de que o Sporting ganhou com facilidade (o que me faz continuar a pensar que na Luz a desistência de lutar pela vitória foi uma grande irresponsabilidade – e veja-se o que a Naval foi agora fazer à Luz); a de que Ricardo mesmo sendo o guarda-redes com menos golos sofridos nos principais campeonatos europeus, ameaça voltar a uma das suas fases de deixar entrar uma bola defensável de vez em quando (foi o que me pareceu no golo do Setúbal); e o melhor, o mais interessante mesmo, Liedson passou a liderar a lista dos melhores marcadores. Próxima meta, Paços de Ferreira, a ver o que faz ao Porto (dava jeito um golo nem que fosse com a mão, ou então que o Porto jogasse com um caneira qualquer incapaz de fazer um sprint e então o Paços de Ferreira marcasse um golo como o que fez quando recebeu o Sporting).

5 comentários:

GreenPower disse...

Sporting jogou o necessario para sair vitorioso neste jogo, mas tambem pensei que o Vitória vinha a Alvalade lutar com mais garra, talves o autogolo logo no inicio os tenha deixado sem forças psico e animicas, para acabarem por fazer um jogo equilibrado!

Visita-nos! http://www.portugal-online.blogspot.com/

Saudações Leoninas!

CLeone disse...

Acho que no golo o mOutinho e o Alec estiveram pior, mas sonhar não custa, pode ser que aconteça. Não acredito (e até temo a última jornada...), mas enquanto há Taça à esperança.
E quando houver tempo, escreva

Raul Henriques disse...

Mantenho as minhas discordâncias em relação às apreciações que faz às capacidades do Caneira (neste jogo quem foi ao estádio pôde ver a sua patente capacidade de liderança em campo - a sua maior utilidade, já que dá consistência ao jogo defensivo da equipa - apesar de um evidente falhanço a certa altura do jogo). Mas irmana-nos o amor ao clube e as (ténues, muito ténues, até porque já tem todos os craques disponíveis) esperanças num deslize do Porto.

AMV disse...

Há pouco vinha a conduzir para casa de Lisboa para Montemor, e a pensar, ou melhor, a fazer contas de como o Sporting poderá ser campeão. Tentei visualizar o jogo do Porto em Paços de Ferreira. Fiquei um bocado na dúvida sobre o que poderá acontecer. Com sorte dá para apanhar o Porto no domingo, o pior é se não vier a sorte.
O Caneira, enfim, este jogo não pude ver... Qualquer dia tenho de deixar de falar mal dele, não sei, talvez arranjando uma tolerância qualquer para a equipa do Sporting, tipo admitir até três jogadores maus no onze inicial, fingindo que não vejo. Além de que o Caneira, o Polga e o Ricardo estão para durar no Sporting e com garantias de serem titulares. De qualquer forma, aquela coisa da capacidade de liderança não me parece que ajude muito a um jogador que não se sente à vontade com a bola. É um bocado como o Peseiro, mas ao contrário: parecia perceber de futebol mas não tinha capacidade de liderança (relembre-se uma vez, num jogo em que foi substituído, o que Rochemback o mandou fazer, e ele ficou a olhar feito parvo).

Raul Henriques disse...

Quanto ao Peseiro, que também defendi enquanto pude porque sou adepto de estabilidade dos treinadores, concordo que o que o tramou foi a falta de capacidade para impor disciplina.
Também eu dou comigo, de vez em quando, a dar largas à imaginação quanto ao que pode vir a acontecer. Enfim, em estrangeiro, whishfull thinking...
Mas, para continuar em estrangeiro, the odds are against us...