domingo, 22 de outubro de 2006

Os quatro medíocres

Sporting – 1 (Yannick), Porto – 1. Para um adepto do Sporting, é muito triste ver fugir uma vitória que aparentemente era fácil. O Sporting costuma começar os jogos com três jogadores medíocres (Paulo Bento insiste em Ricardo, Polga e Caneira e não há meio de mudar), mas agora com a recuperação de Custódio de uma lesão a conta subiu para quatro. Neste jogo, o capitão (???) Custódio fez a habitual figura de espectador (com a agravante de estar dentro do campo a ocupar um lugar em que poderia estar um jogador já não digo muito bom mas pelo menos assim-assim, nem que fosse algum dos juniores que Paulo Bento de vez em quando põe a treinar com a equipa principal). E depois o golo do empate do Porto… Polga fez que não era nada com ele, Caneira encolheu-se e com os braços ainda fez uns gestos tipo não me chateiem e Ricardo, o incomparável Ricardo dos frangos cirúrgicos para tramarem o Sporting, lá arranjou maneira de passar a bola a um jogador do Porto que só teve de fazer o golo. Sendo assim, nada a fazer. E creio que poderão surgir mais dissabores destes, como não me canso de referir; Paulo Bento, muito provavelmente, vai continuar a apostar nestes quatro jogadores absolutamente medíocres.

1 comentário:

Luís Graça disse...

Pois é, António.
Há sempre um Ricardo conhecido que espera por si.
Desta vez vi o jogo no restaurante "Moisés". Quando o Ricardo abriu as águas já nem estranhei. O que vale é que o mar vermelho do Benfica também tem água para dar e vender. E os dragões deitam mais fumo que fogo.
É o campeonato do "Portugal dos Pequeninos".
Pela lógica, temos agora derrotas agendados com Bayern e Inter.
Espantado fiquei eu com as derrotas tangenciais do andebol, face a FC Porto e ABC. Esperava derrotas mais expressivas.