terça-feira, 9 de setembro de 2008

O que vou escrevendo

Um pouco do que vou escrevendo…
Uma invasão de pirilampos vermelhos? Ou um acontecimento que fizesse com que todos ocorressem ali com luzes que apenas colocavam em ocasiões especiais?
(imagem do cenário aqui)
.

4 comentários:

Luís Graça disse...

Os pirilampos são uns bichinhos poéticos à brava.

Manuel Leão disse...

António:

Mas, pirilampos vermelhos? Não havia necessidade.

Bom trabalho!

Um abraço.

amv disse...

Manuel

No livro vai-se perceber que tinham mesmo que ser vermelhos.

Abraço,

António

Manuel Leão disse...

António:

Se o meu amigo o diz, que se há-de fazer? Espero, ao menos, que encarnados não! Tudo menos encarnados. Até porque não é uma cor. É uma censura a uma cor. Uma censura salazarenta que os "nossos" jornalistas e locutores ainda seguem. Após 40 anos sobre a morte do ditador. É obra!

Veja até onde pode ir um comentário destes.

Um abraço.