terça-feira, 2 de setembro de 2008

Mistura injustificada

Uma mistura de confiança com alguma apreensão, era o que eu sentia ontem antes do jogo do Sporting em Braga – Braga 0, Sporting 1 (Hélder Postiga). Afinal não se justificava a mistura. A equipa apresentou-se personalizada, lutadora e quase sempre a usar a inteligência (aqui destoou um pouco Hélder Postiga, o substituto de Yannick, que por vezes parecia que andava à procura do cartão vermelho; mas dá-se-lhe algum desconto, por causa do golo). E ainda duas coisas… Primeira, o Sporting entrou de início com jogadores que sabem jogar futebol, isto se fecharmos os olhos à presença de Caneira, que era mais do que certa para este jogo; mas ontem à noite até ele disfarçou as tradicionais fragilidades. Segunda, dois dos suplentes utilizados (Tiuí e Miguel Veloso) destoaram do resto da equipa, já o terceiro (Vukcevic, finalmente de regresso, embora jogando poucos minutos) representa sem dúvida um bom sinal para o futuro.
.

3 comentários:

CLeone disse...

Apreensão bem justificada, quanto a mim. Futebol feio, cheio de remates tortos e passes fáceis falhados, futebol à Bento. Vitória justa, mas curta e sem brilho. Deu para passa prelas brasas a ver aquilo. COmo é fácil ver, Tonel e Caneira formam a melhor dupla de centrais, mas Polga lá voltará (e Adrien já nem no banco...). E ainda falava PB no final de jogo intenso, muito satisfeito com aquela tristeza que anuncia nova figura triste, em Barcelona.

Luís Graça disse...

Vi muito pouco que me tranquilizasse.
A vitória...calhou.
Voltei com alívio para o Eurosport e o sagrado ténis do US Open. É outra loiça.

Já a equipa de andebol apresenta melhorias no que toca à do ano passado. Pelo menos tem muitas soluções no banco.

Manuel Leão disse...

António:

Globalmente de acordo.
Vejo, pelo teor dos comentários já produzidos, que vamos estando melhor. Já não ficamos satisfeitos com uma vitória em Braga. Contra este Braga.

Devo também recordar que o objectivo primordial, de um jogo de futebol, é marcar pelo menos mais um golo do que o adversário. É obvio que eu prefiro que isso seja feito com alguma "beleza futebolística".
Mas, quando não for possível, que seja, pelo menos, como foi desta feita.

Saudações Leoninas!