quarta-feira, 16 de julho de 2008

Um fax e pronto

Se fosse o Sócrates, mandava um fax e ficava doutor em menos de nada, sem chatices destas.
.

1 comentário:

Manuel Leão disse...

António:

Eles acham estas coisas tão naturais, como os monarcas achavam que o seu poder provinha directamente de Deus.
É a mesma lógica.
A avaliação, daqueles membros do júri, vale o quê?
Boa a postura de Saldanha Sanches, desta vez.

Um abraço.