terça-feira, 13 de maio de 2008

Os jogadores para o europeu

Os jogadores escolhidos por Scolari para o «Euro 2008». Nada de surpreendente… Guarda-redes: Ricardo, Quim e Rui Patrício; defesas: Bosingwa, Paulo Ferreira, Miguel, Ricardo Carvalho, Pepe, Bruno Alves, Fernando Meira e Jorge Ribeiro; médios: Miguel Veloso, Petit, Raul Meireles, Deco, João Moutinho, Cristiano Ronaldo, Nani, Quaresma e Simão; avançados: Nuno Gomes, Hélder Postiga e Hugo Almeida.
Claro que haveria outras opções, mas mesmo assim não me parece que pudessem ser muitas. Por mim, lamento a ausência de Maniche (mesmo estando meio parado em Itália), noto que vão três defesas direitos (talvez Paulo Ferreira fosse dispensável) e que Ricardo (que tanto defende como é capaz de enterrar uma equipa) está de pedra e cal. O naturalizado Pepe é muito bom mas não atinge o nível de Deco e eu talvez trocasse a sua naturalização pela de Liedson. Raul Meireles com um jeitinho até se compreende que vá, pelo estatuto que ganhou no Porto (onde vive muito dos colegas que tem ao lado no meio campo), mas não deve adiantar grande coisa. O assustador Caneira desta vez não sei por que milagre ficou de fora e isso é bastante positivo. A presença de Rui Patrício é um pouco para a palhaçada, tipo o que acontece no Sporting (Scolari arranja sempre uma coisa do género, e ao guarda-redes do Setúbal deve custar muito esta decisão). Nani, felizmente, não ficou esquecido (e se Scolari não for burro vai jogar de início). Em relação aos avançados, uma nota: Hugo Almeida lá vai jogando e marcando uns golos, quanto aos outros dois têm estado um bocado desaparecidos; talvez ganhe o lugar no onze Hugo Almeida, mas eu como prefiro jogadores que saibam jogar à bola provavelmente apostava em Hélder Postiga; e Makukula se não tivesse sido parvo em ir para o Benfica era bem capaz de ter continuado a marcar golos no Marítimo e agora podia estar entre os escolhidos; eu, por mim, esquecendo a opção Liedson, obviamente teria levado o Yannick.

3 comentários:

Luis Eme disse...

O Scolari já fez tantas... que as suas convocatórias até já são pacificas...

como ele não fala dos que ficam de fora, temos de congeminar o porquê da ausência de Maniche, um dos raros jogadores portugueses com talento para resolver um jogo, num momento de inspiração...

Claro que a convocação do Patrício é uma pallhaçada, tal como a titularidade do Ricardo, bom para os penálties, António...

CLeone disse...

E o Nani e o QUaresma não são apra jogar, tal cmo o Moutinho e o Veloso. Anda o Madaíl a tagarelar sobre os estrangeiros nos juniores para depois ir o pepe...
Mas a melhor é de hoje...
http://o-amigodopovo.blogspot.com/2008/05/direito-indignao-ii.html
Abraço

Luís Graça disse...

Quando José Mourinho diz que era ridículo Portugal não passar da primeira fase, o seu comentário pode não ser tão inocente como isso. Ou seja, estará a projectar uma grande dose desse ridículo sobre Scolari, em caso de insucesso.

De resto, é bem provável que Portugal não passe da primeira fase. É normalíssimo perder com uma Turquia, logo a abrir. Admito perfeitamente uma vitória face à Suíça e acho quase inevitável uma derrota face à República Checa.

Porquê?
Porque dois dos guarda-redes não me dão garantias: Ricardo e Rui Patrício.

Porque a defesa não tem a consistência de outros tempos, concretamente nas faixas laterais. Os laterais são um dos problemas da selecção. A nossa capacidade ofensiva pelas faixas laterais está seriamente em risco.

No meio-campo, vamos actuar com jogadores completamente desgastados, dos quais o mair exemplo será o Deco. João Moutinho e Miguel Veloso são tecnicamente evoluídos e com bela visão de jogo, mas não podem estar em todo o lado.

Na frente, teremos o habitual problema da concretização. Prevejo muitos problemas para ligar os sectores.

Acho que a sorte de Scolari já se esgotou toda em anos anteriores.
A má fase de qualificação encontrará eco no Europeu.