terça-feira, 27 de maio de 2008

Fidel, Putin, Soares Franco

No seguimento do post anterior, veja-se o que aqui se diz sobre a estranha democracia que por estes tempos vigora no meu clube.

1 comentário:

Luís Graça disse...

A teoria de que as modalidades gastam dinheiro ao clube é perfeitamente grotesca.
Alguém pode ser convencido de que um passivo de centenas de milhões de euros é imputável às modalidades?

No tempo de Jorge Gonçalves (fins dos anos 80) o clube tinha um passivo de 800 mil contos e era um enorme escândalo.

Hoje não é?

Mas é possível convencer alguém de que com um bocadinho mais de orçamento o Sporting tem possibilidade de lutar pela Liga dos Campeões?