sábado, 8 de março de 2008

Uma pessoa normal

«Sou uma pessoa normal. Não reciclo o lixo. É complicado. Um saco azul, o outro não sei o quê…»
José Rodrigues dos Santos, «Sábado», 06.03.08 (citado pelo «Sol»)
,
À Catarina e à Inês, e aos filhos que vierem a ter. Para saberem que tudo fiz para impedir o que aí vem.»
José Rodrigues dos Santos, dedicatória do seu mais recente romance, «O Sétimo Selo».

3 comentários:

CLeone disse...

um post em cheio. noutro dia vi o JRS, prof. universitário, explicar numa entrevista que entende que isto de romances é para ar ao leitor informação, não para escrever complicado. Aprendamos com JRS, nãos nos cansemos com H. Broch!
Fez-me lembrar o MST, dizer que tinha criado muitos leitores, como se isso (fora a identificação compradores e leitores...) o fizesse mais escritor do que outros (como Sophia) que venderam muito menos livros...

d.e. disse...

A mim fez-me lembrar os escritores de papelão da livraria do Sr. Sapinho Júnior.

Luis Eme disse...

Bem apanhado na curva, o sempre "correcto" Zézinho dos Santos (todos)...