segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Quase sempre com dez

O jogo de ontem à noite: Sporting 4 (João Moutinho, Liedson, Vukcevic e Gladstone), Naval 1. O golo de Liedson (que fez 2-1; imagem publicada hoje na capa do «Record») foi genial. O Sporting jogou com dez até aos setenta e três minutos, quando Purovic foi substituído. Voltarei ao assunto.

3 comentários:

CLeone disse...

Purovic sucede a Djaló nos ódios de estimação...mas se nos lembrarmos do que todos dissemos do Acosta...

AMV disse...

Carlos, são situações incomparáveis. Acosta sabia jogar futebol, Yannick sabe jogar futebol; Acosta teve uma primeira época em que as coisas começaram por não correr bem; Yannick agora apagou-se e por vezes é um pouco desastrado. Quanto a Purovic, como já escrevi, toca a indigência (talvez pudesse praticar triplo salto, xadrez ou 3.000 metros obstáculos, nunca futebol, a não ser a um nível amador, claro). Não se trata de ódios de estimação (para isso há sempre o coitado do Polga). Acho que o responsável pela contratação de Purovic demonstrou tanta incompetênca, tanto desleixo ou nem sei o que mais, mas a um nível tão grande, que deveria ter sido já afastado; só que, pelo contrário, ainda recebe prémios bem elevados, provavelmente porque agora a ineficiência até um certo nível ainda dá direito a distinção (financeira).

António

CLeone disse...

pois, de facto eu nunca vi um jogo do Purovic inteiro, não é para o defender lá muito, não. E quanto aos «gestores», inteiramente de acordo, claro.