quinta-feira, 31 de agosto de 2006

Primeiro jogo a sério

Uns dias longe da Internet, que apesar de dizerem que é global não chega a todo o lado, e só agora é que ponho aqui alguma coisa da estreia do Sporting no campeonato (Sporting – 3, Boavista – 2; Nani, Deivid, Deivid). Assisti pela Sport TV, que pelos vistos chega onde não chega a Internet. Confirmei o que pensava: equipa com valor e bem dirigida, mas com os perigos de alguns maus jogadores. No primeiro golo do Boavista viu-se o que é ter Polga a jogar; depois do passe de Custódio (se o Galatasaray o levasse era uma sorte para o Sporting…) para Zé Manuel (Boavista), Polga não teve a mínima capacidade de reacção (fez-me lembrar Luisão com Liedson pela frente na vitória do Sporting no Estádio da Luz na época passada). E Custódio, reforce-se aqui, ainda por cima o capitão (?), também não é jogador para estar na equipa principal, e nem sei se no plantel (mas é o capitão…). Outro equívoco, Caneira, que parece, apesar da falta de à-vontade com a bola, destinado a jogar (quando o treinador percebeu um dos problemas que a equipa estava a ter e o trocou por Ronny, em vez de ir para os balneários foi jogar do lado direito, saindo Abel – que estava jogar mal mas será o dono do lugar durante a época). Na frente, Bueno voltou a não conseguir nada. Fora isto, a equipa até se aguenta, mas é preciso cuidado porque «isto» já é um bocado. E eu nem falei em Ricardo, porque agora é um herói nacional; fiz que não vi o frango no segundo golo do Boavista, a falta de jeito no primeiro e a saída manhosa num lance que só não deu o empate a Fary porque depois a bola lhe foi bater numa perna – aliás, Ricardo já tinha regressado aos bons (?) velhos tempos no mundial, no jogo para o terceiro e quarto lugares, com dois frangos de encher o olho aos alemães (e a nós de nos encher os olhos de lágrimas).

3 comentários:

Luís Graça disse...

Não digas mal do Ricardo. Conheces algum guarda-redes em todo o mundo que sofra dois golos por baixo das pernas, no mesmo jogo, frente à Dinamarca, num encontro particular?
O homem está em grande forma. Em dois jogos sofreu seis golos. Dá uma média de três por jogo. Muito mais sofrem os guarda-redes de andebol e ninguém diz nada.

Luís Graça disse...

Afinal, parece que foram três por baixo das pernas. E ele comentou, por outras palavras, que "mais valia ter ficado quieto".

AMV disse...

Talvez devesse ter ficado quieto naqueles lances. Mas na maioria das vezes o problema dele é ficar quieto.