segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

As características dos vampiros


Um destes dias numa escola do Alentejo, mais uma vez para falar dos livros; sobretudo do último, em que nas diversas histórias entram animais aqui das redondezas. Uma turma de meninos e meninas de seis e sete anos, entusiasmados quando falavam dos animais que já tinham encontrado e das situações em que isso tinha acontecido. Mas a certa altura, já não me lembro por quê, uma menina lembrou-se de um programa de vampiros que via na televisão. Foi o suficiente para um intervalo só para falar de vampiros. Dos da televisão e dos dos livros. Eu já sabia da moda dos vampiros, mas não imaginava que havia tanta coisa. Nesse intervalo, consegui com a ajuda de toda a turma, perante o olhar complacente da professora, apontar nove características de um vampiro. Para além de algumas relacionadas com os dentes e com sangue, lembro-me de duas de que não estava à espera: os vampiros deslocam-se a grande velocidade e abanam a cabeça com frequência. Um menino da última fila, que estava sempre de dedo no ar para conseguir participar, garantiu-me mesmo que estas duas características nunca falham num verdadeiro vampiro. Vou passar a andar mais atento na rua.

1 comentário:

helena frontini disse...

Nunca ouvi falar tanto de vampiros como agora. E com que entusiasmo eles falam dos livros. ( E falo de miúdos muito mais velhos.) Nem preciso de os ler, eles contam tudo no detalhe (mórbido!) e divertem-se. Eu, um pouco menos, mas desde que leiam...