sábado, 10 de julho de 2010

Um dos mais bonitos animais do montado

As ginetas. Esta não é a que entra em «O Sorriso Enigmático do Javali» (na altura não me lembrei de fotografá-la, com fiz, por exemplo, com o ouriço-cacheiro, com o lagarto da clave-de-sol ou com a borboleta do imperador Ming); esta é uma que encontrei na Internet. Por aqui existem muitas ginetas, muitas mesmo. Ontem fiquei triste. Depois da estrada de terra pelo montado, logo nos primeiros metros da estrada de alcatrão, dei com uma morta. Tinham-na atropelado. Uns dez quilómetros depois, já a chegar à cidade, mais uma, também atropelada. Nem deu para confundir com gatos domésticos, ou com outros gatos-bravos (escalavardos, por exemplo). Em ambos os casos, notava-se logo a cauda no alcatrão. Como um sinal: aqui morreu um dos mais bonitos animais do montado.
.

3 comentários:

Bikitim disse...

Consegues transmitir o pesar que sentes por isso. E, para consegui-lo, não é preciso apenas gostar de animais e gostar das palavras. O que acrescentas é o que faz de ti um bom escritor.

Rute disse...

Também a vi, António. Olhei e estranhei a fartura da cauda. Apesar de desviar quase sempre o olhar.

L. disse...

Lamentável. É muito bonita. E com direito à vida....
Cá está uma questão a ensinar desde os primeiros anos de escola, que não se devem matar os animais só porque sim.