domingo, 13 de setembro de 2009

Manuela mórbida

«O engenheiro Sócrates parece aquela pessoa que mata o pai e a mãe para depois dizer que é órfão.»
Manuela Ferreira Leite, no debate com José Sócrates, dirigindo-se à moderadora, Clara de Sousa
.
«O senhor daqui a dez anos já não estará cá.»
Manuela Ferreira Leite, no mesmo debate, para José Sócrates
.

3 comentários:

Filipe Guedes Ramos disse...

Credo!
Até me arrepiei!

em que contexto surgiu essa patética afirmação? Abandonei o debate minutos antes...

Manuel Ramalhete disse...

António:

Uma amostra sintomática do nível da nossa classe política.
Triste país e não só. Tristes também os outros países que compõem a União Europeia. Hoje, entre todos eles, não existe um político, com possibilidades de ser eleito, que tenha uma visão estratégica, um verdadeiro desígnio colectivo a cumprir, em qualquer dos países ou na União. Nada, um deserto absoluto! Sabem apenas (mal) navegar à bolina, com base em estratégias para se manterem à tona de água. E pior do que isso: o que vemos são os movimentos oportunistas dos gulosos, com o doce ainda a escorrer dos lábios e com os dedos já bem engordurados, a porem-se em bicos dos pés para conseguirem obter uma colocação principesca num qualquer lugar do Estado que tanto denigrem mas que, ao mesmo tempo, tanta gula lhes desperta. E sob o estribilho de menos estado, melhor estado, lá se vão pendurando nas tetas do mesmo, mamando desenfreadamente como se o mundo acabasse amanhã.
Hoje não existem políticos de primeira água, mas apenas de 3ª categoria para baixo ou mesmo dos distritais.

Um abraço.

Haja decência. disse...

Mais parecem frases da Pitonisa da Malveira, não querendo com isto fazer qualquer alusão à célebre bruxa daquela terra saloia. Quanto mais não fosse porque ela já morreu há muitos anos...