quarta-feira, 22 de julho de 2009

Françoise Hardy

Várias recordações, aqui.
.

2 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Também a recordei há dias lá no CR e no Delito, António. Continua a mexer comigo, quando ouço algumas das suas canções. Têm magia...

Manuel Ramalhete disse...

António:

A postura de subserviência dos media, perante a hegemonia de mercado dos produtos Made in USA, faz com que se deixem de ver e ouvir coisas muito boas originárias de outras latitudes. É o que acontece no cinema. Felizmente que em Lisboa existe um cinema chamado King Triplex que, de há uns anos para cá, passou a usar o nome de Medeia King. Mudou de nome mas continua a proporcionar filmes "alternativos" de grande qualidade e de várias proveniências. É, penso que há mais de 15 anos, o meu "cinema de culto".

Um abraço.