sábado, 3 de janeiro de 2009

Já agora...

Já agora, a propósito de diálogos (post anterior), ia para dar um exemplo de um do Luís Graça, no conto «Dick Hard e a aventura editorial» (incluído no livro «Dick Hard Detective Privado»), mas afinal não dou. Ainda alguém fazia com que me excomungassem… Os diálogos do conto são geniais, e o conto na totalidade não lhes fica atrás. Já agora número dois… O Luís vai ter mais uma oficina de escrita. A imagem acima é a que ele está a usar para a promoção; o texto, tal como o recebi, é o que coloco a seguir.
.
LUÍS GRAÇA À NOITE EM ODIVELAS
EM CURSO DE ESCRITA CRIATIVA POLICIAL

O escritor Luís Graça começa dia 19 de Janeiro (à noite, no Centro de Exposições de Odivelas) um curso de Escrita Criativa Policial, com ponto de partida em duas obras de Dennis McShade (pseudónimo de Dinis Machado), inicialmente publicadas em 1967 e recentemente reeditadas: “Mão direita do Diabo” e “Requiem para D.Quixote”.
Pretexto para acompanhar o assassino profissional Peter Maynard durante seis sessões de três horas (segundas e quintas, início a 19 de Janeiro e final a 5 de Fevereiro) com licença para matar personagens, criar outras, descobrir assassinos e fazer desaparecer vítimas.
Inscrições:
escrita_criativa@if-pt.com, 96 264 6230, 91 620 5859, 93 603 8656
.

2 comentários:

adsensum disse...

Que boas notícias!

Luís Graça disse...

Obrigado pela divulgação, António.
Tenho a cabeça cheia de Maynard por todo o lado.
Quanto mais se lê Dennis McShade mais se fica com saudades do Dinis Machado.
Vamos ver se os formandos entram na dança com o mesmo fanatismo que eu.

O ano passado também lhe dei com força no estilo, mas virando para o Brasil: três livros de Patrícia Melo ("Matador" e "Mundo Perdido" nesta temática), mais um fabuloso livro de contos do Rubem Fonseca("Ela e outras mulheres"), com uma obra-prima chamada "Belinha", cuja estrela é um assassino profissional.

Fico ansiosamente à espera do último livro da trilogia McShadeana.