segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

Fazer trafulha

Ver aqui e aqui, duas boas análises sobre as últimas de José Sócrates.

2 comentários:

Manuel Leão disse...

António:

Um político, quer queira quer não, sabe que, quer em termos de cumprimento da lei quer em termos éticos, os seus comportamentos estão sempre sujeitos a escrutínio. A única excepção são os factos inerentes à sua vida privada.
Esta é uma regra do jogo e quem não quer estar sujeito a ela, escolhe outro caminho para a sua vida.
Será que isto é assim tão difícil de entender?

amv disse...

Pelos visto, há primeiros-ministros para quem é mesmo difícil de entender.

António